Artist: 
Search: 
Reddit

Gabriel O Pensador - Matador lyrics

Ele não gosta de café sem açúcar, nem comida sem sal
E por isso a sua esposa se deu mal
Vacilou no fogão, não tem perdão
Acabou estrangulada e pendurada no varal...

Ele não gosta de homem, nem de homossexual
Só do Padre Marcelo porque o padre é legal
Esse cara é matador mas acredita no Senhor Jesus...
E tá sempre com uma cruz pendurada no cordão
Na cinta uma pistola, um três-oitão
E bastante munição.

A descrição?
Bem, nem alto nem baixo, nem fraco nem forte
E feio feito a morte
O seu rosto quem conhece não esquece
Mas quem vê diz que não viu e que se ver não reconhece

O seu nome ninguém sabe dizer
Só a mãe que sabia, mas depois de nascer
Ele enforcou a coitadinha com o cordão umbilical
Tudo isso no quintal, que não tinha hospital
Apagou os vizinhos e cresceu ali sozinho
Desde menino com um instinto assassino

(Mata!) Ele mata pela frente
(Mata!) Ele mata por trás
(Mata!) Ele mata muita gente
(Mata!) Ele mata mas faz

Cresceu e quis entrar pra polícia
É lógico que foi aprovado no teste psicológico
Mas na prova de tiro foi reprovado
Porque deu pipoco pra tudo que é lado e derrubou um bocado

Frustrado, foi parar numa fazenda
Jagunço de responsa, matador por encomenda
Mas um dia ele cansou de ser peão
Decepou o patrão com um facão
E descobriu uma profissão que dá dinheiro: Pistoleiro de aluguel
Você paga e dá o nome, que ele manda pro céu

Não importa o motivo, adultério ou vingança
Guerra de família, discussão na vizinhança
O seu objetivo ele alcança
Vivo é tudo igual, o que muda é a cobrança

Sem terra é por tempo de matança
Criança abandonada é por quilo, pesada na balança
Operário é um salário...
E pra matar o pai e mãe é dez por cento da herança
Juiz ou delegado, prefeito ou deputado
Todos têm seu preço, que o serviço é tabelado.

(Mata!) Ele mata pela frente
(Mata!) Ele mata por trás
(Mata!) Ele mata muita gente
(Mata!) Ele mata mas faz

Ele nunca lê jornal, porque não sabe ler
Mas em troca de um presunto recebeu uma TV
Começou a ver notícia e descobriu
que profissão que dá dinheiro,
Muito mais que pistoleiro, é a política:

Ganhar grana de verdade, na maior tranquilidade
Porque tem a imunidade no país da impunidade

"E é por isso que os político
Tá sempre contratando os meus serviço
Pra matar uma pá de gente...
Mas agora eu também quero ficar rico
Vou me candidatar, e tem que ser pra presidente!

Deputado, nem pensar,
Porque um suplente vai mandar
Algum colega me matar!
Ha ha ha ha!"

Chegou a eleição e as pesquisas apontavam um fracasso
Mas ele ganhou fácil
Matou os candidatos oponentes um por um
E foi eleito presidente sem problema nenhum

Na posse ele escondeu o seu revólver sob o terno
E prometeu que o seu governo era muito "mudérno"
Mas depois de pouco tempo começaram os decretos
E medidas provisórias, provocando desafetos

Aumentaram os impostos e também a oposição
Mas ele não gosta de reclamação...
Só de raiva resolver exterminar os aposentados
E dizer que o desemprego era pro bem da nação.

(Mata!) Ele mata pela frente
(Mata!) Ele mata por trás
(Mata!) Ele mata muita gente
(Mata!) Ele mata mas faz

(Um pistoleiro incomoda muita gente,
O presidente incomoda muito mais!
Um pistoleiro assassina muita gente,
O presidente assassina muito mais!)

E o povo vai morrendo... (vai morrendo.. vai morrendo...)
E o povo vai morrendo... (vai morrendo.. vai morrendo...)

E o povo vai morrendo cada vez mais
Atingido por emenda anticonstitucionais
Quando tem corrupção com telefone grampeado e o cacete
Ele varre pra debaixo do tapete

Todo mundo tá pagando e o país só tá devendo
O Presidente tá matando
Mas ninguém tá reclamando
Porque o bicho tá pegando
E o coro tá comendo
Presidente tá chegando
Todo sai correndo

Porque o presidente é mau, pega um, pega geral!
Presidente é mau, pega um, pega geral!
Presidente é mau, pega um, pega geral!
(Empresário!) (Classe média!) (Zona urbana e rural!)

E o povo reunido, muita gente assistindo a cerimônia
De privatização da Amazônia
Aplaudindo o presidente matador,
Com medo de vaiar
Debaixo de um calor de rachar

Ele para seu discurso pra tirar o terno quente
Fica sem camisa e escuta de repente:
(Ih! Ó lá, o presidente esqueceu o três-oitão!)
Ele encara a multidão...
Põe a mão na cintura e não encontra a pistola
(Tá desarmado!) (Pega!) (Esfola!)

Ele chora, se apavora e implora piedade
Mas agora tá na hora da verdade
O povo brasileiro resolveu se vingar
Cercou o presidente e começou a gritar:

(Mata!) Ele mata pela frente
(Mata!) Ele mata por trás
(Mata!) Ele mata muita gente
(Mata!)

(Mata!) Ele mata pela frente
(Mata!) Ele mata por trás
(Mata!) Ele mata muita gente

(Hoje eu tô feliz, matei o presidente.)